Semana 1: minha jornada até Cork e as primeiras impressões

Hoje completa uma semana que sai do Brasil pra realizar mais um sonho: morar em outro país e aprimorar meu inglês. Quem me acompanha pelo Story do Instagram já sabe tudo que aconteceu só no trajeto até aqui, mas vamos entrar em detalhes e contar tudo que aconteceu até agora. Na fila de embarque para São Paulo uma funcionária da companhia aérea me fez despachar a bagagem de mão, pois não tinha mais espaço no avião. Sabe aquele momento que tu entrega com o coração na mão? Carregar eu não fazia questão e eles despacharam gratuitamente, mas coloquei as coisas mais importantes lá dentro e eu sentia que algo ia acontecer. O voo até São Paulo foi muito tranquilo, conheci um casal maravilhoso de Caxias do Sul, ela me contou que sempre quis fazer um intercâmbio, quando se aposentou realizou o sonho e foi a melhor experiência da vida dela. Eles me acalmaram, me deram dicas, contaram historias… acho que não existia pessoas melhores no mundo para aquele momento.

Em São Paulo tudo ocorreu tranquilamente, tirando o fato que errei meu assento duas vezes de tão nervosa que eu estava. Não sei se vocês sabem, mas eu nunca tinha viajado sozinha. Meu amor, meu companheiro estava sempre lá do meu lado. Toda hora eu sentia que faltava alguma coisa ali comigo. Meu voo atrasou aproximadamente 1 hora para pousar em Londres, por causa do tráfego aéreo. Quando desci do avião, uma funcionária da companhia estava lá esperando quem tinha conexão para dar um bilhete para poder usar uma fila express. Peguei meu bilhete e estava caminhando normal, pois como tive que usar a meia de compressão e não estava acostumada, minhas pernas doíam. Assim que virei as costas a funcionária gritou: “você tem que correr moça”. Aí só Jesus na causa, me desesperei. Eu sabia que o aeroporto de Londres era gigante, mas não fazia ideia do tamanho dele. Gente, eu tive que correr uns 15 minutos (tipo em filme, sabe? Que as pessoas vão escorregando, pegar um ônibus de mais uns 10 minutos pra ir pro portão das conexões, achar meu portão, passar pela imigração e pelo raio x. Eu suei tanto, mas tanto, que nem o frio me atingia mais.

Na imigração passei maior sufoco, quando o agente abriu a boca eu quase desmaiei, não entendia nada que ele falava. O sotaque britânico é muito forte, mas não imaginava que era tanto! Ele me encheu de perguntas, não entendíamos um ao outro, comecei ficar nervosa e meu inglês foi por água abaixo. Ele me mandou dar um passo pra trás, foi até uma cabine e fez uma ligação, fez o maior suspense quando voltou. No fim, carimbou meu passaporte e me desejou boa viagem. Aquela gota de suor de alívio escorreu, imaginei que não ia passar de tanto mistério que ele fez. Depois disso eu achava que nada mais ia me atingir lá, tudo ia ser tranquilo. Mentira!

Meu voo estava quase saindo e pensei que o raio x ia ser rápido, afinal tinha passado por dois já. Me enganei, a agente abriu minha mochila, tirou tudo de dentro, passou o detector em tudo, pegou todas maquiagens que eu tinha e colocou dentro de um saco do aeroporto. Pensei: vai jogar tudo fora agora. Mas não, ela me mandou escolher alguns itens pra jogar fora até que aquele saquinho fechasse. Escolhi correndo oque eu menos gostava, faltavam 10 minutos pro meu voo partir. Enfiei tudo de qualquer jeito na mochila, que estava cheia (muito cheia, eu tinha socado ela tanto que o notebook não coube de volta) e sai correndo que nem uma louca com o notebook na mão.

Chegando no portão de embarque, adivinhem? Cheguei 3 minutos antes do voo partir, depois de toda correria que fiz, suor, nervosismo, canseira… o safado estava atrasado e demorou 1 hora pra decolar! E eu já tinha passagem de ônibus comprada pra Cork, ainda que peguei ela pra mais tarde (previsto era às 16:50 e comprei pras 19:30). Infelizmente quando cheguei em Dublin, lembram da mala? Pois é, ela não tava lá, eles perderam ela. Eram 18:40 e nada dele vir na esteira, desespero bateu, eu já estava morrendo de medo de falar com qualquer pessoa por causa do sotaque que presenciei na imigração de Londres.

Fui até o guichê de bagagens perdidas e graças a Deus consegui entender o atendente, preenchi uma ficha, ele me disse que já tinham localizado ela e no dia seguinte me entregariam na minha casa em Cork. Ele até me ajudou como chegar no ponto de ônibus para vir pra cá! Na hora eu resolvi relaxar e esquecer a bagagem, pois eu ainda tinha que chegar até aqui e pegar um táxi até minha estadia. Eu saí de Bento Gonçalves às 14:00 da sexta feira, cheguei em Cork às 23:00 do sábado (lembrando que aqui são 3 horas a mais que o Brasil). Resumindo, foram 30 horas de viagem, eu estava exausta. Tudo que queria era tomar banho, deitar e dormir. Graças a Deus, eu cheguei aqui, tinha um táxi já do lado do ônibus e como se ele estivesse ali me esperando, o taxista me levou até o lugar que eu tinha que pegar as chaves, ajudou pegar as mesmas na caixinha, mostrou um pouco da cidade, abriu a casa pra mim e carregou minhas bagagens; um anjo que Deus me mandou. E o Anderson achou absurdo eu dar 5 euros de gorjeta 😅😅😅

No domingo, nada da minha mala chegar. Calmamente fiz um breve reconhecimento da cidade, achei um mercado (amo os mercados daqui). Mandei um e-mail pra responsável pelas bagagens e eles me explicam que o correio não conseguia me ligar. Claro, eu não tinha o chip com número irlandês quando fui lá. Passei meu novo número e na segunda feira após as aulas, eles vieram me entregar as malas.

Primeiras impressões

Vamos por partes, vou dividir por tópicos que fica mais fácil de ler.

Por que escolhi Cork?

Antes de escolher Cork, eu tinha escolhido Limerick. Após ter passado pelo problema com a Popinschool e escolher outra agência, a qual a consultora me passou a data de volta errada duas vezes, mas tudo bem, tirando isso deu tudo certo. Com ajuda da consultora escolhi Cork, porque além de ter o número de habitantes similar a minha cidade, ela tem um pouco menos de problemas com acomodações e um custo de vida um pouco mais baixo que a capital Dublin. E por ser uma cidade universitária, tem vários pubs, oque eu enxergo como mais empregos.

A cidade é linda! Na quarta feira a moça da agência pagou uma cerveja, uma comida típica e nos mostrou os principais pontos da cidades. Mas antes disso eu já estava familiarizada, por conta da abertura de uma conta no banco caminhei bastante já por aqui. Chove todos os dias em algum momento dai sai o sol, mas sempre está frio. Pra mim só está um pouco mais frio que em Bento no Outono, mas não muda muito.

Qual escola escolhi? E como ela é?

Escolhi a Cork English World, por ser um pouco mais em conta. Descobri que é uma escola intermediária. A estrutura e a localização são ótimas, próxima ao Centro. Entrei no nível A2, pré intermediário (no primeiro dia fizeram um teste de nivelamento). Minha turma é composta praticamente por brasileiros, oque eu já esperava. Mas o professor é nativo e é muito bom.

Que tipo de acomodação? Quanto tempo? Como é?

A imigração exige que tu venha com 1 semana de acomodação, porém como eu gosto de tranquilidade, comprei 1 mês. Minha acomodação é quarto individual, mas o restante é compartilhado com 3 franceses, 1 italiano e 1 alemã. Isso é legal pois posso treinar o idioma, mas ruim pois meu vizinhos de quarto são barulhentos 😅😅. Eu vou definir pra vocês como: uma nova experiência pra mim, ela tá me ajudando perder meus nojos e minhas manias de limpeza.

Como tu está se sentindo?

Não sei, está tudo muito estranho pra mim! Quem me acompanha sabe o quanto eu sou uma pessoa dependente do meu marido, família e pessoas mais próximas, sou muito ligada a eles. Estar do outro lado do mundo, em outro continente, totalmente sozinha, tudo é muito novo pra mim. Está sendo bem difícil processar as informações, essa primeira semana estou mais lerda, meia perdida. Todo mundo me considera corajosa e independente, mas está bem difícil. Nesses últimos dias da semana que comecei me familiarizar com algumas pessoas que vieram pela mesma agencia que eu. Pois apesar de quase todos meus colegas serem brasileiros, eu me sinto totalmente deslocada deles. É como se a maioria não falasse a mesma língua que eu, na verdade eu me entendo melhor com a alemã da minha casa.

Voltar estudar aqui, me lembrou como foram os últimos anos da faculdade, quando parei de achar que eu me encaixava ao ambiente. Foram raros os amigos que fiz e são os que eu mantenho até hoje. Como o título já diz, primeiras impressões, mas por enquanto eu não consigo me sentir a vontade ou confortável. Na UCS me encachei num pequeno grupo, quem sabe aqui vai acontecer o mesmo. Adorei as pessoas que conheci através da agência e estamos nos ajudando muito.

Acho que um pouco disso tudo se deve ao fato da minha cachorrinha, Maria Isabel/Belinha, estar com hérnia e não andar mais. Vai operar essa semana para ver se ainda vai andar, espero que Deus proteja nosso bebê. Esse é um dos motivos que estou triste e afastada, ela ficou mal exatamente 1 dia depois que sai de lá. Enfim, sinto muito falta de todos e espero me adaptar logo, porque essa vai ser uma experiência e uma oportunidade incrível na minha vida. Não vejo a hora que venham me visitar, especialmente minha paixão. Mas enquanto isso eu quero ficar bem pra aproveitar o máximo oque o intercâmbio tem para me oferecer. Todos me disseram que é normal se sentir perdida e deslocada nas primeiras semanas. Depois que passar é só coisas boas.

Hoje início minha busca por uma acomodação definitiva, pretendo dividir com um amigo que fiz aqui. Minha conta do Banco já foi encaminhada e quando ficar pronto irei encaminhar o visto, depois do dia 16 eles voltam atender. Com os visto em mãos, bora buscar emprego, porque o Euro tá caro e não cai do céu 😅😅. Li alguma coisa hoje e sinto que o real vai desvalorizar mais um pouquinho, então não quero abusar dos pobres reais que tenho.

Gostou? Se tu quer saber vários detalhes do dia a dia aqui, entra lá no nosso Instagram e segue que estou postando tudo lá, nos destaques já tem várias dicas.


Vai viajar? Então compre pelos nossos links para ajudar mantermos o site no ar!
Sem Pararganhe 3 mensalidades grátis e passe Sem Parar em pedágios e estacionamentos.
Hospedagem: Se você curte hotéis pode reservar pelo Decolarou Submarino Viagens, ou você pode acessar nosso site preferido para alugar casas e apartamentos, o Airbnb e ainda ganhar R$ 130 de desconto na primeira hospedagem.
Passagens Aéreas: acesse o DecolarViajanet ou Almundo e compare as companhias. Também pode acessar os sites da Latam , Qatar AirwaysIberia para comprar direto nas companhias.
Aluguel de veículos: compare os valores na Rentacar com frotas no mundo inteiro ou alugue no Brasil direto na Unidas.
Chip de internet internacional: hoje não da mais para ficar sem internet, então acesse o link da EasySim4U e garanta o seu, com planos em mais de 210 países.
Seguro viagem: não viaje sem o seguro, lembrando que na Europa é obrigatório. Acessa o link da Mondial e garanta os melhores preços.
Loja de artigos para viagens: itens essenciais para sua viagem você encontra na Loja Dá Para Viajar? , use o cupom VIAJANDOSEMDESTINO lá no site e ganhe 10% de desconto.
Passeios: para viajar com tudo organizado e sem deixar nada para última hora, compre os passeios no site GetYourGuide.
Curso de Inglês: viaje preparado para se virar em todas situações, faça o curso com a English Live.
Vinhos: se você é amante de vinhos como nós, deguste vinhos de todo o mundo no conforto da sua casa Vinho Fácil e Divvino.
Máquinas de café: assine a Nespresso. Beleza: não deixe de passar no Lisy Meotti Salon e ficar linda.

Um comentário sobre “Semana 1: minha jornada até Cork e as primeiras impressões

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s